Quem sou eu

Minha foto
Petrópolis, RJ, Brazil
Danny Reis, cantora, revisora e tradutora. Apaixonada por artes, idiomas e comportamento.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

O que é escrever?



Há pessoas que escrevem corretamente. Sujeito, verbo, predicado, tudo nos seus devidos lugares. Coesão, coerência. Mas se lhes falta alma, é só cérebro. Aí não adianta, que a coisa não pega, não engrena. Nelson Rodrigues dizia que sem alma não se chupa nem um chicabon. Deve ser mesmo.

Em compensação, há pessoas que sabem como contar uma história lindamente. Elas parecem colocar no papel tudo aquilo que sentimos, mas não sabemos como expressar.

O primeiro tipo de pessoas pode ser um excelente revisor (xiiii), redator técnico, acadêmico ou qualquer coisa assim. Mas não é um escritor.

O escritor de verdade expõe sua alma — até quando não deseja. Não necessariamente ele escreve certo. Ele escreve gostoso. Dá gosto ler seus textos porque estes exprimem um sentimento — bom ou ruim, não importa. Assim, ele acaba por antingir em cheio o sentimento do leitor.

Na verdade, é assim que me sinto em relação a toda e qualquer arte. Um quadro pode ser lindo de morrer, mas se ele não expressa um sentimento verdadeiro, não "cola". Um cantor que canta as notas direitinho, de forma afinadinha, mas que não mostra o que vai na sua alma pode ser tudo, menos um artista.

Era mais ou menos isso que dizia uma crônica da Marta Medeiros que li há muitos anos, mas que infelizmente nunca mais encontrei. Ela dizia que a arte, se pensarmos friamente, não tem utilidade alguma. Ela não produz nada de concreto. Mas ela nos fala ao coração — e é aí que reside sua grandeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Revise também!