Quem sou eu

Minha foto
Petrópolis, RJ, Brazil
Danny Reis, cantora, revisora e tradutora. Apaixonada por artes, idiomas e comportamento.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Inveja boa?






Há muitos anos, li o livro Inveja, mal secreto, do maravilhoso Zuenir Ventura. Sem entrar em detalhes, nessa obra, ele conclui que não existe inveja boa. Segundo ele, toda inveja é ruim e causa mal, tanto àquele que inveja quanto ao invejado.

Longe de mim querer duvidar do Zuenir, mas a verdade é que sempre questionei essa afirmação. Na minha modestíssima opinião, o que difere a inveja boa da má é a cobiça.

Convenhamos: a inveja é um sentimento humano e pode nos acometer a qualquer momento. Ou você vai dizer que não gostaria de ter o corpitcho da Juliana Paes? Ou o rosto da Letícia Sabatella? Ou a grana do Bill Gates?

Todo mundo, em maior ou menor grau, ao menos uma vez na vida já desejou ter a vida de outra pessoa. Daquele seu amigo que vive viajando, por exemplo, enquanto você rala pra conseguir visitar de novo aquela cidadezinha logo ali, perto de você.

Eu admito que já. A grande diferença é que eu não gostaria de estar no lugar daquela pessoa. Tudo bem a Cris Viana ter aquela cinturinha; só que eu gostaria de ter uma cinturinha tão linda quanto! Tudo bem o Fulaninho viajar de três em três meses. Eu só gostaria de conseguir fazer o mesmo!

Numa boa: não cobiço o lugar de ninguém nesta vida. Até porque a gente não sabe como é viver naquela outra pele. Cada um tem as suas questões, seus conflitos, seus desejos não realizados. Aquela pessoa que parece ser tão feliz por ter muita grana, por exemplo, pode sofrer de solidão. Aquela outra, tão linda, pode ter dificuldade nos relacionamentos.

Indo mais longe, acredito que só cobiça aquele que não sabe lidar com o sentimento. Aquele que não admite sentir nem uma pontinha de inveja provavelmente, lá no fundinho, tenta reprimir o sentimento que tanto disseram ser feio. Então, quando a inveja reprimida escapole, a pessoa nem percebe que está ali cobiçando estar no lugar do outro.

E aí, haja pé de coelho, galho de arruda, olho grego... Não há amuleto que dê jeito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Revise também!