Quem sou eu

Minha foto
Petrópolis, RJ, Brazil
Danny Reis, cantora, revisora e tradutora. Apaixonada por artes, idiomas e comportamento.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Ambição?

Outro dia, ouvi uma história curiosa. Ela era professora de dança de salão e amava o que fazia. Não era rica, mas não imaginava outra vida para si.

Só que conheceu aquele que viria a ser seu marido e pai de seus filhos e resolveu que precisava “ganhar a vida”, ter mais ambição, em suma, ganhar mais dinheiro para constituir uma família.

Então, resolveu fazer uma faculdade. Cursou Administração de Empresas. Conseguiu um bom emprego. Lá, foi subindo de cargo, até virar diretora. Mas algo não estava muito bem. Ela sentia falta de dar aula. Só dançava como hobby.

Um belo dia, confidenciou a uns colegas de trabalho que, se ganhasse na Mega Sena, mudaria sua vida: abriria uma escola de dança de salão e voltaria a fazer o que sempre gostou de verdade.

A vida às vezes pode ser bastante irônica...

7 comentários:

  1. Danny, isso me lembrou o Dalai Lama:
    "Os homens ... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.
    E vivem como se nunca fossem morrer...

    E morrem como se nunca tivessem vivido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrei disso também, Pat! A história não foi exatamente esta, mas não quis expor a pessoa... Achei isso triste. E enquanto ela não ganhar na Mega Sena, faz o quê?

      Ando pensando nessas coisas, sabe?

      Beijão e obrigada pela sua visita!

      Excluir
  2. Viver ou ganhar dinheiro? Eis a questão...

    ResponderExcluir
  3. enquanto ela nao ganha, ela perde um precioso tempo de viver,,,
    Tony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E deixa de ganhar fazendo o que gosta, né?
      Quanto vale isso?

      Excluir
  4. Eis o problema que o mundo capitalista não conseguiu (nem conseguirá) resolver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, e acho que cada um deve seguir sua intuição, ou seu coração, neste caso, né? Eu, pelo menos, sigo, não fazendo nada que eu odeie fazer. Claro que, em qualquer atividade, sempre vai haver chateações. Mas, no geral, pra que, por exemplo, eu vou estudar Direito se eu sei que detesto? rs
      Se é que me fiz entender...
      Beijão!

      Excluir

Revise também!