Quem sou eu

Minha foto
Petrópolis, RJ, Brazil
Danny Reis, cantora, revisora e tradutora. Apaixonada por artes, idiomas e comportamento.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Trabalho x sacrifício



Sabe aquela história de que você deve aceitar o trabalho que tem e fazê-lo com amor? Como assim, aceitar qualquer coisa que aparecer? Não acredite: é discurso de quem tem medo de largar tudo e buscar o que lhe faz feliz! Resquício da escravidão. E também do pensamento judaico-cristão de que “você deve se conformar com aquilo que Deus lhe dá”.

Balela! Não caia nessa nunca. Já caí e só fui infeliz. Além do mais, é muito fácil manipular um povo conformado, resignado, que não reclama, não acha nada ruim...

Se você tem vontade de largar tudo e isso te dá culpa, pense: talvez esse emprego que você odeia faça mais alguém feliz, e você está no lugar dela. Portanto, se correr o bicho pega etc.

Sábia Martha Medeiros, que apregoa:

"(...) morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite, pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos."

Isso tudo não quer dizer, óbvio, que você precise ficar esperando de braços cruzados pelo trabalho dos seus sonhos. Pelo contrário: lute, corra atrás deles. Acredite. Um dia você chega lá.

Eu lutei por um emprego decente, que me deixasse feliz e satisfeita. Mas não quer dizer que tenha abandonado meu “lado B” (ou A, sei lá): o de cantora. Nãããão! Aliás, esse casamento tem comunhão total de bens! A revisora vai sustentar a cantora, ué!

Aliás, falando em conselhos sensatos, se eles fossem bons, você deveria seguir este post à risca. Relaxe e viva sua vida do jeito que lhe apetecer!

(Fim do momento “autoajuda”. Mas é que tentei seguir a dica do meu amigo – e mestre – Alexandre Lemos, grande compositor, que o Brasil deve conhecer. Não sei se consegui...)

2 comentários:

Revise também!