Quem sou eu

Minha foto
Petrópolis, RJ, Brazil
Danny Reis, cantora, revisora e tradutora. Apaixonada por artes, idiomas e comportamento.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A mídia e seus métodos maquiavélicos

Os veículos de comunicação descobriram na propaganda boca a boca – mesmo que negativa – um grande filão para lucrar. Exemplos não faltam, mas não quero falar em nomes. O propósito deste texto não é alimentar esses métodos horrorosos. É justamente o oposto que eu quero.

Todo mundo certamente já leu sobre aquela notícia mentirosa, de que um homem teria estuprado uma mulher num programa televisivo de má qualidade. Pois bem, o tal programinha provavelmente estava perdendo audiência (visto que o fenômeno aconteceu no mundo todo, e praticamente só aqui resiste). Então, o que fez? Pagou alguém para se passar pelo estuprador de mocinhas “manguaçadas”.

O resultado é que muita gente comenta, especialmente nas redes sociais, onde as coisas "voam", mesmo que pra criticar. Com isso, os curiosos vão e assistem ao programa. Ou seja, tudo que os produtores querem: a audiência de volta. Assim os anunciantes ficam felizes, com os bolsos cheios, e eles (os produtores) idem.

E nós? Como ficamos? Quem tem algum senso de observação fica furioso, porque afinal, o restante da população não enxerga e cai feito um patinho.

Assim como está acontecendo com a tal menina nordestina que estava em um país norte-americano e... E daí? Minha intuição feminina (e de quem estudou Comunicação Social e sabe do que está falando) acha que tem coisa embaixo desse angu. Algo será anunciado em breve. Pode ser coisa boa ou não. Mas está na boca do povo... E já virou notícia em vários veículos jornalísticos ditos sérios.

Meu primeiro impulso, ao pensar em tudo isso, foi armar uma campanha no Facebook. Um “boicote geral” para estimular as pessoas a não alimentarem mais assunto polêmico nenhum. Mas ainda tenho dúvidas. Será que daria certo, ou eu estaria, sem querer, alimentando ainda mais essa indústria maquiavélica?

Cartas para a redação.

P.S.: O Portal Comunique-se publicou a seguinte notícia: Site britânico chama Veja de revista de fofoca
E sinceramente, eu acho que eles têm razão. Afinal de contas, o que quer a nossa imprensa? O que ela considera importante? É o que nós, cidadãos de bem, também valorizamos? Escreva aí suas ideias.

Vamos revisar o mundo, que a coisa tá feia, meus amigos!


*** Minha "jornalista", digo, minha amiga jornalista Carol Vidal (do blog Cultura em Movimento - que recomendo!), me deu um puxão de orelha: como jornalista, ela não pode afirmar que isso tenha de fato acontecido. Está certíssima. Sorte que não sou jornalista e posso cometer minhas infâmias. Hohoho! (Fim do momento brincadeirinha...) ***

5 comentários:

  1. Haja angu pra gente tirar coisas debaixo dele, né, Danny? E haja tapete pra esconder coisas debaixo dele.. Matou a pau nesse texto. Alguém precisa dizer essas coisas mesmo. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Vamos por partes...

    Eu, como Jornalista, sou a primeira a criticar os métodos e assuntos valorizados pelos meus colegas de profissão. Acho que falta comprometimento com a ética, com a verdade, com a população. Isso é uma coisa.

    Eu não assisto BBB, mas pelo que fui investigar, achei que foi, no mínimo, desrespeitoso o que aconteceu. Acho que o referido participante mereceu ser expulso. Agora, se isso foi armação da Globo, não temos como dizer. Eu sou a primeira a criticar a emissora, mas não acho que uma cena como essa poderia passar como "normal" em rede nacional. Mas não passarei a assistir o programa depois disso, "para saber o que vai acontecer". Continuo não gostando do BBB, mas não acho que quem goste deva ser taxado de "menos inteligente". Generalizações são muito perigosas.

    Quanto ao caso da menina do Canadá, não vou negar que ri bastante com o que inventaram com a frase. Isso faz de mim menos inteligente? Isso faz com que eu seja alienada? Acho que não, Danny. O problema está quando esse é o único assunto pelo qual nos interessamos. E, no meu caso, posso dizer de consciência tranquila que não é.

    E pensem na tamanha hipocrisia que é falar da "função manipuladora" da mídia e usar uma declaração do Carlos Nascimento para criticar a internet.

    Era isso que eu tinha a dizer.

    ResponderExcluir
  3. É, Érico. Haja angu. E a gente come!

    Carol, minha amiga, respeito muito sua opinião. Mas vejo que é bem diferente da minha. O outro lado da moeda.

    Acho que as discussões são saudáveis desde que haja respeito à diferença. Em outras palavras, tolerância.

    Eu até gostaria de compartilhar da sua opinião. Juro. Sabe aquela história de ser feliz ou ter razão? Neste caso, não quero estar certa mesmo.

    Mas não dá pra eu me calar. Não consigo.

    Você já faz muito bem em não assistir a programinhas de qualidade duvidosa. Se a população inteira fizer isso também, o programa acaba. E aí, não quero saber se eu estava certa ou errada.

    Vamos deixar somente que o tempo se encarregue. Certo? :)

    Beijos,
    Danny.

    ResponderExcluir
  4. Dannyzinha, sabe que eu também cogitei dessa possibilidade? quiçá uma grande jogada visando tão-somente aumentar a audiência em queda? assim, até quem não assiste poderia ter curiosidade de dar uma espiadinha no dia seguinte, pra ver quem eram os envolvidos... Mas daí, pensei, talvez o tiro saísse/saia pela culatra e o moço esperto processe a emissora. É grana certa, pense bem, afinal o cara nem foi às vias - literalmente, hehehe - de fato conforme comprovado, não é isso? Agora me diga: por que, em nome de quê, santa babaquice, as pessoas votam?! não percebem que alimentam esse Monstro Televisivo? Cansei de ver as coisas caminharam sempre para o pior e não vejo o que a gente poderia fazer pra reverter esse quadro patético da mídia condutora do povo para o brejo. É isso. Perdi a esperança faz tempo... Mas ainda aceito sugestões se vislumbrar guma luz. E acordo cheia de gás pra luta! Te amo, Danny!!!

    ResponderExcluir
  5. Regina, dependendo do contrato, ele nem vai ter como processar ninguém. A Todo-Poderosa não dá ponto sem nó. E a gente aqui, passiva, só assistindo. Não dá, né?
    Beijão! Te amo também!

    ResponderExcluir

Revise também!